Noticianahora.com.br

China vai impor medidas antidumping sobre importação de frango

08/06/2018 - [11h:52m] - Economia - Negócios      Diminuir Aumentar

A China vai impor, provisoriamente, medidas antidumping sobre a importação de frango brasileiro, por considerar que seus produtores sofrem concorrência
desleal do país, anunciou hoje (8) o Ministério do Comércio daquele país.

Essas medidas, que entram em vigor a partir de amanhã (9), supõem que os importadores deverão pagar aos depósitos alfandegários chineses entre 18,8% e
38,4%, que é a faixa de dumping (venda de produtos com preço abaixo de mercado) que as autoridades de Pequim calculam que têm as exportações brasileiras
desse produto.

 O Brasil é a origem de mais de 50% das importações de carne de frango do país asiático (Arquivo/Agência Brasil)

A decisão foi tomada depois que uma pesquisa determinou que o dumping está ocorrendo nas exportações do frango brasileiro, o que vem prejudicando “substancialmente"
o setor chinês, disse o comunicado do ministério.

O Brasil é a origem de mais de 50% das importações de carne de frango do país asiático. A China é o maior consumidor mundial de frango brasileiro, e 85%
das importações congeladas dessa carne procedem do Brasil.

A decisão da China é
resultado de investigações
 sobre a prática de dumping que começaram em agosto do ano passado, por solicitação de produtores locais. Mas ainda é uma decisão provisória uma vez que
o prazo de conclusão da investigação é agosto deste ano, com a possibilidade de prorrogação por mais 12 meses.

ABPA

Em nota, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirmou que “não há qualquer nexo causal entre as exportações de carne de frango do Brasil e eventuais situações mercadológicas locais”. “Os esclarecimentos apresentados pelo setor produtivo e pelas agroindústrias exportadoras deixaram clara a
ausência de qualquer possível dano aos produtores e ao mercado chinês”, acrescenta a associação.

A entidade considera que a medida é “um retrocesso nas boas relações comerciais construídas por brasileiros e chineses ao longo desta década, bem como
na parceria visando à complementariedade na garantia da segurança alimentar da China”.

Segundo a ABPA, apesar de uma potencial retração no desempenho dos embarques em toneladas, o fluxo comercial deverá ser mantido mesmo com a imposição da
medida, frente à necessidade e alta demanda do mercado chinês. Em 2017, o país asiático foi destino de 391,4 mil toneladas de carne de frango do Brasil,
equivalente a 9,2% de tudo o que o país embarcou no período.

“A decisão é provisória. A medida final será anunciada em agosto deste ano. A ABPA continuará a trabalhar no âmbito do processo, buscando reverter a decisão
imposta temporariamente”, disse a associação.

Os ministérios das Relações Exteriores e da Indústria, Comércio Exterior e Serviço devem divulgar ainda hoje (8) uma nota conjunta sobre a decisão da China.

* Com informações da Agência EFE
 

Fonte: Agência Brasil

Imprimir Página

Enviar comentário

Comentários Facebook

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ACESSIBILIDADE: Rondônia FM Cidadania

Eventos

  • Abertura da Olímpiada Rio 2016

  • Linha de cosméticos a base de óleos essenciais foi lançada na noite de ontem (1º) em Salvador

  • Ensaio Fotográfico de Renata Borba

  • Reunião do PSC em Porto Velho

  • 1º Encontro Arjore de Comunicação


Este site não se responsabiliza pelo conteúdo de terceiros citados aqui. A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Notícia na Hora. Os direitos de veiculação de artigos aqui publicados pertencem aos seus respectivos autores e nossos colaboradores.
A divulgação é permitida desde que citados os créditos.