Noticianahora.com.br

Cientistas dos EUA avançam no uso de células-tronco para doenças incuráveis

25/02/2018 - [16h:46m] - Saúde      Diminuir Aumentar

Da Agência EFE

Um grupo de cientistas da Universidade do Colorado obteve resultados positivos em uma experiência com células-tronco extraídas da pele e que tem "o potencial"
de tratar com sucesso doenças até agora incuráveis. As informações são da Agência EFE.

Os pesquisadores "reprogramaram" células adultas, sadias e doentes em células-tronco pluripotentes (iPSC, em inglês), o que dá esperanças de desenvolver
tratamentos para graves doenças e colabora para o início de futuros testes clínicos.

Segundo Ganna Bilousova, do Centro Gates de Medicina Regenerativa, do campus médico Anschutz da Universidade do Colorado, e uma das responsáveis pela pesquisa,
os testes desenvolvidos permitiram resolver a ineficácia registrada até o momento na hora de criar células-tronco a partir de células adultas.

Ganna explicou que, atualmente, de cada mil células adultas, "apenas uma ou duas chegam a ser iPSC", as quais foram descobertas por Shinya Yamanaka em
2006 e que posteriormente renderam à cientista o prêmio Nobel de Medicina.

"Os pesquisadores do Colorado encontraram uma maneira que acelera drasticamente esse processo conforme melhora a segurança desta tecnologia para aplicações
clínicas", acrescentou Ganna.

Basicamente, os cientistas se concentraram em doenças da pele e em reprogramar células sadias e doentes, ou seja, reativar certos genes não ativos em células
adultas para transformá-las em iPSC.

O novo método permite contar com uma quantidade ilimitada de células próprias do paciente, gerar as iPSC fora do corpo, manipulá-las geneticamente, transformá-las
em células de vários tipos e transplantá-las ao paciente, ou usá-las para futuras pesquisas médicas.

"Ficamos surpresos ao descobrir como simples manipulações do tempo e das doses das moléculas de ácido ribonucleico podem afetar a eficiência da reprogramação",
disse a cientista. Segundo ela, agora o processo é menos tóxico e tão preciso que pode ser aplicado a uma só célula.

Dennis Roop, diretor do Centro Gates da universidade e outro dos líderes da pesquisa, disse acreditar que a descoberta tem o potencial de ajudar a desenvolver
tratamentos baseados em células-tronco adultas "para curar doenças até agora sem cura, como as epidermólises bolhosas" (EB), que tornam a pele mais frágil.

"Não existem tratamentos efetivos para EB, e a tecnologia iPSC dá a oportunidade de desenvolver uma tratamento corretivo permanente baseado em células-tronco
para estas graves doenças que produzem bolhas na pele", afirmou Gates.
 

Fonte: Agência Brasil

Imprimir Página

Enviar comentário

Comentários Facebook

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ACESSIBILIDADE: Rondônia FM Cidadania

Eventos

  • Abertura da Olímpiada Rio 2016

  • Linha de cosméticos a base de óleos essenciais foi lançada na noite de ontem (1º) em Salvador

  • Ensaio Fotográfico de Renata Borba

  • Reunião do PSC em Porto Velho

  • 1º Encontro Arjore de Comunicação


Este site não se responsabiliza pelo conteúdo de terceiros citados aqui. A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Notícia na Hora. Os direitos de veiculação de artigos aqui publicados pertencem aos seus respectivos autores e nossos colaboradores.
A divulgação é permitida desde que citados os créditos.