Noticianahora.com.br

Corpo do cantor e radialista Barros de Alencar é sepultado em Guarulhos

05/06/2017 - [17h:51m] - Notas de Pesar      Diminuir Aumentar

O cantor, compositor, radialista e apresentador Cristóvão Barros de Alencar, conhecido como Barros de Alencar, morreu na madrugada de hoje (5). Ele foi
sepultado no início da tarde de hoje no Cemitério Primavera, em Guarulhos, na Grande São Paulo. Barros de Alencar estava internado em um hospital na Mooca.
O hospital não passou informações sobre a causa da morte.

Barros de Alencar era cantor, compositor e trabalhou em rádio e televisão. Nascido na cidade paraibana de Uiraúna, passou pelas principais rádios do país,
como Tupi e América, e nos anos 1980 comandou o programa de calouros que levava com seu nome na TV Record. Em seu programa, ficou famoso com o bordão Alô,
mulheres, segurem-se nas cadeiras. Alô marmanjos, não façam besteiras!.

Como cantor romântico de sucesso, começou a carreira nos anos 1960, com a música Não vá embora, versão de Tu me plais et je t'aime, de J. L. Chauby e Bob
Du Pac, e Não me peça um beijo, de autoria de Antonio e Mario Marcos. Em 1979, com o LP As campeãs da volta do sucesso, teve a música Prometemos não chorar,
autoral, estourando nas rádios e bailes.
 

Fonte: Agência Brasil

Imprimir Página

Enviar comentário

Comentários Facebook

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ACESSIBILIDADE: Rondônia FM Cidadania

Eventos

  • Abertura da Olímpiada Rio 2016

  • Linha de cosméticos a base de óleos essenciais foi lançada na noite de ontem (1º) em Salvador

  • Ensaio Fotográfico de Renata Borba

  • Reunião do PSC em Porto Velho

  • 1º Encontro Arjore de Comunicação


Este site não se responsabiliza pelo conteúdo de terceiros citados aqui. A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Notícia na Hora. Os direitos de veiculação de artigos aqui publicados pertencem aos seus respectivos autores e nossos colaboradores.
A divulgação é permitida desde que citados os créditos.