Noticianahora.com.br

F-1 agora quer revolucionar largada; veja como ficaria

24/10/2017 - [20h:59m] - Esportes      Diminuir Aumentar

A Liberty Media Corporation, conglomerado de telecomunicações dos Estados Unidos que adquiriu a Fórmula 1 em setembro, está disposta a promover uma novidade importante nas corridas. De acordo com o jornal alemão "Bild", a mudança seria na maneira como as largadas das provas aconteceriam.

 


Ao invés de dois carros por fileira, como é feito tradicionalmente, o novo modelo de largada intercalaria dois carros em uma fileira e três em outra. A intenção é de ampliar os espaços para ataques dos carros que viriam de trás e, assim, aumentar o grau de imprevisibilidade nos primeiros instantes das corridas.

As escuderias, no entanto, não mostraram muito entusiasmo com a ideia. Elas defendem que esse novo modelo de largada aumentaria o risco de toques entre os carros e, consequentemente, de acidentes graves. 

Além disso, há a preocupação sobre a viabilidade de se fazer isso em lugares como Mônaco e Canadá, onde as pistas não têm tanto espaço assim para uma fileira com três carros. 

 

 
 
Hamilton para a história, Ferrari mal e polêmica de Verstappen: Victor Martins analisa F1 nos EUA

 

Segundo o que apurou o jornal espanhol "Marca", apesar da resistência das equipes, a FOM (Formula One Management) está disposta a implantar essa mudança.

Fonte: ESPN

Imprimir Página

Enviar comentário

Comentários Facebook

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Jotta Junior prefeito Hildon Chaves

Eventos

  • Abertura da Olímpiada Rio 2016

  • Linha de cosméticos a base de óleos essenciais foi lançada na noite de ontem (1º) em Salvador

  • Ensaio Fotográfico de Renata Borba

  • Reunião do PSC em Porto Velho

  • 1º Encontro Arjore de Comunicação


Este site não se responsabiliza pelo conteúdo de terceiros citados aqui. A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Notícia na Hora. Os direitos de veiculação de artigos aqui publicados pertencem aos seus respectivos autores e nossos colaboradores.
A divulgação é permitida desde que citados os créditos.