Noticianahora.com.br

Há 70 anos, a lenda Jackie Robinson se tornava o 1º negro a jogar o beisebol dos brancos

20/04/2017 - [23h:16m] - Esportes      Diminuir Aumentar

É injusto destinar algumas linhas para falar sobre Jackie Robinson.

Soa cruel querer resumir, em poucas palavras, tudo que ele representou, representa e sempre vai representar.

Chega a ser um insulto usar o termo "resumir" para tentar relatar uma vida tão sublime, tão desafiadora, tão inspiradora.

Injustiça, crueldade, insultos... Jackie Robinson viveu tudo isso na pele por causa da pele. Sublime, desafiador, inspirador... Foi assim que ele escancarou ao mundo a covardia do preconceito. E venceu uma vitória de todos.

No dia 15 de abril de 1947, há exatos 70 anos, Robinson se tornou o primeiro negro a jogar nas grandes ligas, a MLB. Não, ele não foi o primeiro negro a jogar beisebol. Ele foi o primeiro negro a jogar o beisebol dos brancos.

Robinson mudou não apenas a história do beisebol. Mudou a história do esporte.

Foi adiante. Sabe o home run, aquela rebatida indefensável que manda a bola para fora do estádio? Como um home run que nunca chegou ao fim, Robinson mudou todo um pensamento de uma nação. Foi ele quem expandiu a discussão sobre racismo e preconceito para muito além dos muros de um campo de beisebol e das arquibancadas por aí. Como um home run sem fim.

Há 70 anos, Robinson quebrou uma barreira ao mesmo tempo invisível e intransponível para mostrar ao mundo que as cores são, apenas e tão somente, cores. Essa história começou em 1947, mas soa atual, não? Parece que foi ontem, está sendo hoje e será amanhã.

Robinson era o mais novo de cinco irmãos. E foram eles que o impulsionaram no esporte, especialmente Mack, cinco anos mais velho. Nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, na Alemanha, diante dos olhos de Adolf Hitler, ele foi medalha de prata nos 200 m, perdendo o ouro por apenas 0s4. O vencedor: a lenda Jesse Owens, outro símbolo na luta contra o racismo.

A história diz que o primeiro jogo de beisebol a ser noticiado aconteceu em 10 de setembro de 1845. A MLB, como instituição que comanda a modalidade nos EUA, nasceria em 1876.

O esporte era destinado aos brancos. E só. Negros e latinos, nem nas ligas menores. Assim, a partir dos anos 1880, foram criadas as "Negro Leagues", que uniam os atletas renegados. E foi ali que a lenda Jackie Robinson surgiu.

Em Kentucky, ele conheceu um ex-jogador do Kansas City Monarchs, que disputava Negro American League, e foi encorajado a se candidatar para uma vaga na equipe. No começo de 1945, atuou pela equipe em 47 jogos, com direito a convocação para o "Jogo das Estrelas" da Negro League e interesse de times da MLB.

Branch Rickey, presidente e gerenal manager do Brooklyn Dodgers (que viria a se tornar Los Angeles Dodgers), foi o responsável por levar Robinson para a MLB. Ele começou a analisar jogadores das Negro Leagues, e Robinson foi um dos que chamou a atenção.

Em 28 de agosto de 1945, eles se reuniram. A preocupação de Rickey era contratar um jogador que não rebatesse os atos racistas, o que poderia inflamar ainda mais os ânimos. E foi aí que se deu o diálogo que entrou para a história:

Rickey: "Sei que você é um bom jogador. O que não sei é se você tem colhões."

Robinson: "Você está procurando um negro que tenha medo de lutar?"

Rickey: "Robinson, estou procurando um jogador com coragem o bastante para não revidar."

O acordo foi selado, o contrato foi assinado oficialmente em 23 de outubro. Era o começo da lenda.

⚾ A primeira experiência de Robinson como contratado foi na Flórida, com o Montreal Royals, time das ligas menores ligado aos Dodgers. Ali, ele não podia ficar no mesmo hotel com os companheiros de equipe e acabou na casa de um político local. Negro.

⚾ Na cidade de Sanford, o chefe de polícia ameaçou cancelar jogos da equipe caso Robinson e Johnny Wright, outro jogador negro recentemente contratado, continuassem treinando.

⚾ Em Jacksonville, os portões do estádio foram fechado com cadeados sem aviso prévio por causa da presença de Robinson e Wright.

Em 17 de março de 1946, depois de muito lobby com autoridades locais, Rickey conseguiu que Robinson participasse do jogo contra os Dodgers. Foi a primeira vez na história que um jogador negro de uma liga menor enfrentou um time da MLB.

Quase um mês depois, em 18 de abril de 1946, Robinson participou da partida contra o Jersey City Giants. Pela primeira vez um jogador negro disputava, oficialmente, um jogo das ligas menores.

Nos jogos como visitante, ele sempre sofreu com ofensas racistas. Em casa, o apoio era incondicional. E ele brilhou: suas atuações estelares o levaram a ser escolhido MVP da liga e o colocaram no caminho para a MLB.

⚾ Em 1997, a camisa número 42 foi aposentada pela MLB em homenagem a Robinson. Foi a primeira vez na história que uma liga aposentou uma camisa, regra que valeu para todas as equipes.

⚾ Em 1999, a revista "Time" colocou o seu nome na lista das 100 pessoas mais influentes do século 20.

⚾ No mesmo ano, foi eleito para o "Major League Baseball All-Century Team", a seleção do século.

⚾ Em 2004, a MLB criou o "Jackie Robinson Day". Nos jogos disputados em 15 de abril, todos os jogadores de todas as equipes usam o número 42.

Robinson sofreu com diabetes e chegou a ter sérios problemas de visão nos últimos anos de sua vida. As complicações cardíacas culminaram com um infarto fatal em 24 de outubro de 1972, nove dias depois de sua última aparição pública, na World Series. Era o adeus de uma das maiores lendas da história do esporte mundial.

Fonte: ESPN

Imprimir Página

Enviar comentário

Comentários Facebook

 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

ACESSIBILIDADE: Rondônia FM Cidadania

Eventos

  • Abertura da Olímpiada Rio 2016

  • Linha de cosméticos a base de óleos essenciais foi lançada na noite de ontem (1º) em Salvador

  • Ensaio Fotográfico de Renata Borba

  • Reunião do PSC em Porto Velho

  • 1º Encontro Arjore de Comunicação


Este site não se responsabiliza pelo conteúdo de terceiros citados aqui. A opinião dos colaboradores e dos leitores não necessariamente representa a opinião do Notícia na Hora. Os direitos de veiculação de artigos aqui publicados pertencem aos seus respectivos autores e nossos colaboradores.
A divulgação é permitida desde que citados os créditos.