Inscrição Minha Casa Minha Vida 2021: Como Funciona?

O Minha Casa Minha Vida é um programa do Governo Federal, criado em 2009. O principal objetivo do programa é realizar o sonho de muitas famílias de ter a casa própria. O Minha Casa Minha Vida tem parceria com estados e municípios e também com empresas e organizações sem fins lucrativos. Assim, ambas as partes saem ganhando, movendo a economia do país.

No entanto, com as últimas crises que o Brasil tem passado, a transferência do subsídio será menor nos próximos anos, de acordo com o Conselho Curador do FGTS. A redução é de quase 70%, o que diminuirá, consequentemente, o número de famílias beneficiadas pelo programa. Confira abaixo mais informações sobre como funcionará e como fazer a inscrição no Minha Casa Minha Vida 2021.

As famílias que moram no mato Grosso do Sul e São Paulo podem ainda contar com outros dois programas de habitação:

Passo a passo para fazer a inscrição

minha-casa-minha-vida

O primeiro passo para se inscrever é verificar qual a renda mensal familiar. Se a renda for menor que R$1800,00 é necessário que a família realize o cadastro no CadÚnico na prefeitura de seu município.

Famílias que possuem renda maior que R$7 mil podem fazer o contrato individualmente ou por meio de uma entidade organizadora. Nesse caso, é necessário juntar toda a documentação e entregá-la em algum Correspondente Caixa Aqui ou na agência Caixa mais próxima.

Depois disso, as famílias que são selecionadas pelas prefeituras são encaminhadas para análise da Caixa. A Caixa então realiza o sorteio dos beneficiários em suas unidades. Os sorteados devem então se dirigir à uma agência caixa e assinar o contrato de compra e venda do imóvel.

Quando a documentação for enviada diretamente para a Caixa, a instituição analisa as informações e seleciona os candidatos que participarão do sorteio. As propostas de financiamento são feitas diretamente para os sorteados.

Quem pode se inscrever

Podem se inscrever famílias que possuem baixa renda, entre R$1700,00 e R$7 mil mensais. Os benefícios do financiamento variam em função da faixa salarial.

Principais benefícios

Pessoa segurando as chaves de sua nova casa pelo programa Minha Casa Minha Vida

Os principais benefícios de participar do Programa Minha Casa Minha Vida são:

  • Condições melhores para o financiamento que variam em função da renda familiar, com condições de pagamento com parcelas menores e taxas de juros baixa;
  • Possibilidade de financiar um imóvel novo ou que esteja na planta em área urbana. Para casas compradas na planta, o comprador ainda tem a possibilidade de escolher alguns detalhes da casa ou apartamento, como os acabamentos;
  • O Programa Minha Casa Minha Vida ainda conta com atendimento especializado, dividido por setores para cada tipo de financiamento;
  • Programa Caixa de Olho na Qualidade. Esse canal de comunicação visa facilitar o atendimento dos clientes que contrataram o financiamento, solucionando dúvidas e possíveis problemas. O número para contato é 0800 721 268.

Regras

As regras do programa Minha Casa Minha Vida são relacionadas a faixa de renda para participação nas diferentes modalidades de financiamento. Assim:

  • Famílias com renda de até R$1.800,00:

Pertence ao financiamento da Faixa 1, parcelado em até 120 meses, com prestações que variam entre R$80,00 e R$270,00.

Pessoa segurando as chaves de sua casa proporcionados pelo programa Minha Casa Minha Vida
  • Famílias com renda de até R$2.600,00:

Pertence ao tipo de financiamento da Faixa 1,5, com condições de empréstimo com taxas de juros de 5% ao ano e parcelas que podem ser divididas até 360 vezes.

  • Famílias com renda de até R$4.000,00:

Pertence ao financiamento da Faixa 2 que fornece subsídios de até R$29.000,00.

  • Famílias com renda de até R$7.000,00:

Pertencem a faixa de financiamento 3, com taxas de juros menores que o mercado.

Mais informações

São diversos os setores envolvidos para fazer o programa funcionar. Os Parceiros do Minha Casa Minha Vida pertencem ao Poder Público, utilizando recursos do FAR (Fundo de Arrecadamento Residencial) e do FGTS. Participam também Entidades sem fins lucrativos, como o Associativo CCFGTS. Além disso, diversas empresas da construção civil atuam no programa através da montagem das casas, de linhas de créditos e da alocação de recursos.

​Histórico Minha Casa Minha Vida

Em mais de dez anos de funcionamento do Minha Casa Minha Vida, o FGTS transferiu mais de R$65 bilhões em subsídios para auxiliar famílias a realizarem um sonho.

Já foram mais de 2.974 milhões de famílias que participaram do programa, o que significa uma grande conquista para o povo brasileiro e para a movimentação da economia, através do aumento da demanda no setor de construção civil.

Fotógrafo, ator e comunicador é apaixonado pelas artes e pela aventura que é a vida. Nas palavras, vê uma chance de mudar o mundo, mesmo que para isso tenha que vir até ele, afinal, passa muito mais tempo no mundo da lua.

Deixe seu comentário