J.K. ROWLING | Autora diz que maioria concorda com ela sobre causa trans, mas tem medo de falar

J.K. Rowling, que emitiu comentários transfóbicos durante o primeiro semestre, diz que existe um "clima de medo" sobre o debate.

J.K. Rowling, autora da franquia Harry Potter, tem ganhado destaque negativo nas redes após suas opiniões bastantes polêmicas sobre a causa trans. Após um tempo sem tocar no assunto publicamente, a autora resolveu dar uma entrevista para a revista Good Housekeeping (via Daily Mail), onde falou que a maioria das pessoas concordam com ela:

Muitas mulheres estão cientes dos desafios que certos aspectos da ideologia de identidade de gênero impõem aos seus direitos fundamentais“, disse a escritora. Na mesma ocasião, ela disse que recebeu enxurradas de cartas, e mais de 90% eram de pessoas que a apoiavam. “Minhas correspondências incluíam equipes médicas, assistentes sociais, trabalhadores prisionais, trabalhadores de abrigos para mulheres e membros da comunidade LGBT, incluindo pessoas trans“.

Ainda segundo a autora, as pessoas que apoiam suas opiniões têm medo de se manifestarem e enfrentarem retaliações: “A maioria está com medo de falar porque têm medo de perder seus empregos e temem até mesmo por suas seguranças pessoais. Esse clima de medo não serve bem à ninguém, muito menos a pessoas trans“. Mais tarde na entrevista, J.K. Rowling pediu por “uma conversa mais diferenciada sobre os direitos das mulheres e sobre o grande crescimento nos números de garotas e jovens mulheres que estão buscando por transição“.

No último mês de maio a escritora lançou um artigo onde explana melhor suas opiniões sobre a causa. Nele, ela diz se preocupar com como o movimento vai afetar seu trabalho de caridade que se concentra e mulheres por que “está pressionando para erodir a definição legal de sexo e substitui-la por gênero“. O artigo também concentra em expor alguns exemplos de como a transição para outro gênero afeta jovens mulheres.

CONFIRA Também:
ANIMAIS FANTÁSTICOS | Mads Mikkelsen fala sobre escalação para “Animais Fantásticos 3”

Reações da internet

Se 90% das pessoas realmente apoiam as ideias de Rowling, elas estão de fato se silenciando sobre o assunto. Após as últimas alegações da autora terem repercutido pelas redes, muitas pessoas tem reagido em confronto as ideias defendidas pela britânica. Confiram algumas delas:

Joanne, que usa sua riqueza e advogados para ameaçar qualquer um que a chame para questionar se pessoas queer são humanos, sente que o outro lado está criando um “clima de medo”.

Ter pessoas criticando abertamente suas opiniões de m**** não é “clima de medo”. É incrível como riqueza e fama convence algumas pessoas que o mundo está as vitimizando”.

Você pode sempre parar de espalhar o medo de pessoas trans, isso pode ajudar”.

Isso tende a acontecer quando você enxerga seres humanos tendo direitos iguais como um ‘debate“.

Como veículo de comunicação que têm responsabilidade social e consciência do seu papel perante nossos leitores, informamos que não compartilhamos das opiniões da autora. Mulheres trans são mulheres. Homens trans são homens. Qualquer outra afirmação que neguem os direitos e identidades dessas pessoas deve ser tratada como transfobia e LGBTQIA+fobia, e vai de encontro a aquilo que buscamos.

Arquiteto e Urbanista aficionado por Cenografia e Cinema. Administrador do Sobre Sagas desde 2013 e apaixonado por adaptações cinematográficas, especialmente de fantasia.

Deixe seu comentário